Day-by-day

baby

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

De tosse a bronquiolite...

...foram só uns dias. Estava eu optimista, no último post, que o João já estava a ficar melhor quando ele me pregou um valente susto. Apesar da febre ter passado, a tosse continuou e na noite de 6 para 7 agravou ao ponto de só conseguir respirar com muita dificuldade. Depois de muitas nebulizações lá fomos nós para o hospital com o João muito aflito, com falta de ar. Demos entrada às 6:45 do dia 7 e só de lá saímos por volta das 13h do dia 14. Passamos 3 dias nas urgências em observação, com fios e tubos por todo o lado e depois passamos para a enfermaria de pediatria, já sem fios nem tubos, onde passamos o resto da semana. Podia contar aqui esta grande aventura, mas acho que dava um livro, tantas foram as peripécias. Em resumo, o João teve uma bronquiolite (com todos os sintomas a que a doença tem direito) provocada pelo vírus sincicial respiratório (VSR) e uma otite no ouvido direito (para a ajudar à festa). O tratamento é lento e doloroso, passando por múltiplas nebulizações e aspirações diárias. As aspirações consistiam em meter um tudo pelas narinas e pela boca até aos pulmões e estômago, respectivamente, e aspirar a ranheta que andava por lá. O João debatia-se tanto contra os tubos que pouco tempo depois já tinha a língua pisada e estava rouco (nem o chorar tinha som).
No meio de muito lágrima e aflição também conhecemos outros bebés e outras mamãs, que passavam pelo mesmo ou por situações semelhantes com quem desabafavamos e acabavamos por passar o tempo mais facilmente. Já na enfermaria, conhecemos o bebé Martim, também com bronquiolite e que nos fez companhia, mesmo na cama ao lado, até ao último minuto. Foi a mamã do Martim (e a avó também) que conseguiu manter a minha sanidade mental e me ajudou a passar os últimos dias. Para eles fica o nosso Obrigado!
De volta a casa, o João ainda está de "quarentena" e a mãe que já andava a arrastar uma gripe lá teve que se curar com analgésicos e antibióticos. Agora só queremos ficar a 100% para voltar à escola e trabalho e esquecer estes últimos dias.

Podem não ser as melhores fotografias do João mas são bem verdadeiras.


No primeiro dia (só queria nanar)

No segundo dia (já só queria brincar)

No dia de anos da mãe presenteou-a com uma nova habilidade (já me consigo sentar)

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Meio ano...

...que passou, e o meu pequenino já está um crescido. A sua adaptação ao infantário foi muito boa, pois não estranhou ninguém e fica sempre lá muito descansado (não há cá falta da mãe). Apesar de ainda não se sentar sozinho, já se mexe muito bem deitado, de barriga para cima ou de barriga para baixo, ele vai fazendo as suas manobras. Transfere bem os objectos de uma mão para a outra e fica muito feliz por conseguir fazê-lo (grandes proezas!).
Com a ida para o infantário também apareceram os primeiros vírus. Ao fim de uma semana já tinha tosse, depois uma conjuntivite e na última semana o vírus da gripe decidiu entrar em grande. Andamos com febre desde segunda-feira, com muita obstrução respiratória e tosse a acompanhar. Finalmente, hoje, e ao fim de muitas tentativas de tratamento, já não há febre e o João já está mais bem disposto. Para ajudar à festa na segunda-feira também descobri que o primeiro dente já está a espreitar e ele anda danado por trincar tudo! Apesar de andar doente, os sonos dele têm vindo a regularizar, tendo dado noites sem paragem para comer (umas 10 horas seguidas).
Continuamos com um João muito observador, simpático e sorridente, que gosta muito de tagarelar e faz as delicias de quem o rodeia.

Obrigada meu amor por este meio ano tão fantástico!