Day-by-day

baby

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Visita ao Zoo

Nas últimas semanas o João ganhou um fascínio enorme por tudo quanto é animal. Sempre deu grande ênfase ao cão mas já vai dando hipotese para conhecer outros animais. Assim, neste domingo frio e solarengo decidimos fazer uma visita ao Zoo da Maia. Eu já lá não ia há uns 20 anos, mas na altura era grande fã e fazia uma visita semanal a estes bichinhos, no intervalo das aulas de músicas que eram lá à porta. Fiquei feliz por saber que o zoo continuava aberto e que tinha sido remodelado (ainda a precisar de muitas obras). Mas desta vez fui dar a conhecer ao Joni a infinidade de animais que há para além do cão. Fizemos a visita aos animais do zoo, vimos o espetáculo das focas (que era só uma) e ainda fomos espreitar os répteis. No espetaculo das focas o João passou o tempo todo a bater palmas como a foca e ainda teve direito a receber um beijinho da dita foca. Foi uma tarde bem passada e aconselhamos todos a fazer o mesmo! Ficam algumas fotos.




 

Não há duas sem três...

Pela 3ª vez em menos de um ano o João foi internado com mais uma crise de broncoespasmos. No período entre os dois internamentos ele teve multiplos episódios de crise asma (se é que se pode chamar asma), mas fomos controlando com sessões de cinesioterapia. Desta vez, o João tinha tido alta da clínica do movimento no dia 4 de Janeiro, pois estava muito bem, e no dia 8 já estava com uma "chiadeira" ligeira. Isto foi numa sexta, no sabádo fez uma sessão de cinesioterapia de manhã, de tarde foi à pediatra (onde já só ventilava a 50%) e saiu de lá a tomar cortisona. Como a cortisona não foi eficaz e o João não respondia positivamente às sucessivas nebulizações de ventilan e atrovent lá fomos nós para o hospital.
Ele fazia tanto barulho a respirar que nenhum médico o auscultava, só diziam "tu estás aflito rapaz...". Após várias tentativas para reduzir a chiadeira a médica lá decidiu que era melhor ficar internado.
Os procedimentos foram os mesmos dos internamentos anteriores, mas desta vez decidi confrontar os médicos com a necessidade de fazer cinesioterapia para poder recuperar mais rapidamente, fugindo aos métodos grotescos e invasivos do hospital. Os médicos concordaram comigo e admitiram que não tinham pessoal competente para fazer o tratamento (país de merda o nosso). Mas lá aceitaram a sugestão de dar alta ao João ao fim de 4 dias, sem estar a 100%, onde eu assumi sob minha responsabilidade que continuaria os tratamentos medicamentosos que estava a fazer no internamento e faria sessões diárias de cinesioterapia até recuperar totalmente. E assim fizemos, no mesmo dia que tivemos alta conseguimos marcar uma sessão com o " Cough's Doct" na clinica.
Não nos podemos esquecer que no decorrer de todo este processo tivemos sempre o apoio imprescendível da pediatra, que actuava directamente no processo de internamento e visitava diariamente o João no hospital. E ainda o apoio moral e acima de tudo a disponibilidade do nosso "amigo" fisioterapeuta, que dá sempre uma "mãosinha" (umas pancadinhas) na recuperação do nosso Joni.

 O meu companheiro das sonecas!


Passei os dias a meter peças, até que decorei as posições certas!

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Noite de Natal...

...estava programada para ser passada no Algarve em casa da madrinha e com os avós. Mas para não variar, o Joni voltou a ficar doente e decidimos ficar em casa. Assim sempre podíamos retomar a cinesioterapia na clinica habitual, que por falha minha ainda não tinha referido aqui e pode ser útil a  outras  mamãs  - www.clinicadomovimento.pt. Assim, a madrinha e os avós vieram cá a casa festejar o Natal connosco. Foi uma noite muito pacifica, cheia de doces e muitas prendinhas e passada com aqueles que mais gostamos. Claro que o João foi a estrela da noite e mimado e presenteado por todos (vezes muitos).  Tivemos direito a Pai Natal (que foi o pai) mas o João não gostou muito e não se atreveu a sair do colo da mãe :). A prenda que se destacou mais foi a tenda das 250 bolas que os avós ofereceram e que fez a loucura da noite para o João. Ficam umas fotos para registar.